A difícil e reconfortante arte de aprender

It is a very sad thing that nowadays is so litle useless information

– Oscar Wilde

Como já comentei estou fazendo o meu TCC sobre armazenamento de dados em banco de dados NoSQL.

O banco que escolhi utilizar foi o DyamoDB. Ele é um banco proprietário da Amazon e é da categoria chave-valor, ou seja  é uma grande tabela identificada por uma chave única. É um paradigma não muito diferente dos utilizados nos dicionários em memória, a grande diferença é a escalabilidade suportando milhões de registros.

Ontem comecei a estudar como armazenar os dados no Dynamo, e uma boa fonte de partida foi o material da própria Amazon. Escolhi desenvolver o programa na linguagem .NET (pois tenho mais facilidade)  e existe um SDK muito bom para o Visual Studio.

Demorei algum tempo para entender os exemplos disponíveis e realizar algumas alterações básicas. Mas a lógica é bem simples.

  • Após concluir o cadastro na Amazon,
  • Vá no console da ferramenta
  • E crie uma tabela
  • Informe o nome
  • Informe o tipo de chave que será utilizada, Hash que é uma chave simples ou Hash and Range que é uma chave composta de dois campos
  • Pronto a sua tabela está pronta.
  • As operações disponíveis para as tabelas são: Load (para carregar uma chave), Save (para salvar uma chave), Delete (para excluir uma chave), Scan (para listar todas as chaves) e Query (para consultar)

Como as tabelas não possuem uma estrutura rígida, cada registro pode ter campos diferentes o que facilita bastante a estrutura. Não existe relacionamento entre diferentes tabelas, isso é realizado diretamente durante a programação.

Ao final da minha secção de trabalho eu tinha as tabelas criadas, conforme “DER” abaixo

E realizei a codificação o Marvin gravar nas tabelas Usuário e Mensagem.

Durante os testes de execução do programa, com uma taxonomia limitada, encontrei uma postagem de @lespider publicando uma comparação entre diversos bancos NoSQL (acesse aqui).

O Marvin começou a criar forma, espero que ele não seja muito deprimido.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s